5% off na primeira compra. Aproveite!

O livro que salva vidas

O livro que salva vidas

Salva vidas

Para os amantes da literatura e defensores da educação os livros sempre foram ótimos companheiros, e o conhecimento adquirido por meio deles um alimento para a alma, com capacidade de transformar muitas vidas. Na semana passada, a invenção de um grupo de cientistas norte-americanos e canadenses trouxe essa ideia para o mundo real, colocando a teoria na prática: Theresa Dankovich e seus colaboradores projetaram um livro capaz de purificar água e salvar milhares de vidas! Pensando em ajudar as milhares de pessoas no mundo que não têm acesso a água potável, os criadores do projeto desenvolveram “O Livro de Beber”, que traz em suas páginas elementos capazes de filtrar água contaminada, além de algumas dicas e ensinamentos a respeito da importância do consumo de água limpa e tratada.

Confira a matéria do portal Paraná Online na íntegra e entenda mais sobre o projeto.

Povoados que não têm acesso a água limpa e potável podem ganhar uma grande ajuda em breve. Um grupo de pesquisadores norte-americanos acaba de afirmar que os primeiros testes do “livro bebível” foram um completo sucesso. O projeto – desenvolvido pela doutora Theresa Dankovich, da Universidade Carnegie Mellon, em Pittsburg, com a ajuda das universidades McGill (Canadá) e da Virginia (EUA) – trata-se de um pequeno livro cujas páginas possuem a capacidade de filtrar a água, tornando-a pura.

Todas as folhas contêm nanopartículas de prata ou cobre que matam bactérias nocivas à saúde humana quando o líquido as atravessa. Assim, cada página consegue remover, em média, 99% desses microorganismos. Além disso, cada um dos “filtros” tem pequenos conselhos e lições sobre a importância de consumir uma água limpa e bem tratada.

Os resultados iniciais do experimento foram obtidos em 25 vilarejos com problemas de contaminação situados em países como África do Sul, Gana e Bangladesh e apresentados na reunião anual da American Society, em Boston, nos Estados Unidos.

Cada página do livro consegue purificar 100 litros de água suja e cada volume tem uma quantidade de folhas que podem filtrar o equivalente ao consumo médio de um indivíduo por quatro anos. Em entrevista à rede britânica BBC, Dankovich afirmou que o projeto “foi pensado paras as comunidades dos países em desenvolvimento, considerando que existem 663 milhões de pessoas em todo o mundo que não têm acesso a água limpa, potável”.

 

No entanto, esse é apenas o primeiro passo antes do produto ser comercializado ou distribuído para comunidades carentes ao redor do mundo. Ainda são necessários alguns testes para certificar que o livro poderá ser usado em todos os casos e circunstâncias. Além disso, não se sabe se ele consegue matar outras substâncias perigosas, como vírus.

Assista ao vídeo do projeto, produzido pela fundação Water is Life, e descubra como funciona essa interessante inovação:

< Artigo Anterior