Água vira tema de exposição no Centro Brasileiro Britânico

A água, que sempre pareceu um bem inesgotável, atualmente é associada a uma catástrofe iminente. A crise gerada pela seca de 2015 fez baixar o nível dos reservatórios a ponto de deixar a população apavorada com a falta d’água nas cidades. A partir dessa inquietação, o grupo Em Branco e mais o artista irlandês convidado apresentam a exposição ”Água, paisagem alterada”, que teve sua abertura sábado passado, dia 12 de março, no Centro Brasileiro Britânico, em São Paulo, com curadora de Maria Alice Milliet.

Motivados pela crise hídrica, os cinco artistas do grupo Em Branco, Adriana Rocha, Ana Michaelis, Celso Orsini, Chris Rocha e Patrícia Furlong, e mais o irlandês convidado James Concagh produziram cerca de 50 obras entre pinturas, gravuras e desenhos para essa exposição. Por meio de uma linguagem poética, alusiva à natureza, eles buscam sensibilizar o público para as questões relativas à água e ao meio ambiente.

A exposição permanece até 30 de abril em São Paulo-SP, depois segue para Porto Alegre-RS, no Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS), a partir de 7 de junho deste ano.

Água, Paisagem Alterada
Quando:
De 12 de março a 30 de abril, das 11h às 14h
Onde: Centro Brasileiro Britânico
Endereço: Rua Ferreira de Araujo, 741, Pinheiros
Ingressos: #VáDeGraça
Observações: Estacionamento no local

Créditos: Vá de Cultura / www.vadecultura.com.br

Créditos imagem de capa: Fotografia da pintura Água, da série Horizontes Magos de Adriana Rocha. A imagem contém vários tons de azul, branco e tons mais escuros, e é abstrata, mas os traços lembram a visão de um mar, com um horizonte que separa os tons de azul, lembrando o céu e a água. No cando direito, uma pincelada mais escura lembra uma ilha, ou um morro sobre a água.

Assine nossa news